quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Coleta Seletiva em Cordel


Nosso meio ambiente
Necessita de cuidado
Pois sua situação
Já me deixa preocupado
Como se pode notar
Tá tudo descontrolado.


O homem nem tá ligando
No que pode acontecer
Derrubando as florestas
Piorando o viver
Do jeito que a coisa anda
Nosso mundo vai morrer.

Para mudar esse mundo
Onde o homem é tão ingrato
Existem várias maneiras
De mudar esse retrato
Basta que a consciência
Exista em nós, de fato.

O lixo que produzimos
Todo ele é reciclável
Separando direitinho
Ele é reutilizável
E nosso mundo se torna
Uma lugar mais agradável.

Pra cada material
Existe um recipiente
E cada um é criado
Com uma cor diferente
Pra ser identificado
Facilitando pra gente

No VERDE coloque vidro
No AMARELO, o metal
O papel vai no AZUL
Com papelão e jornal
Usamos a cesta BRANCA
Pra lixo de hospital.

O plástico vai no VERMELHO
E no PRETO a madeira
Pra resíduos perigosos
O LARANJA é primeira
No ROXO, radiativos
E isso não é brincadeira.

O lixo que é impossível
De fazer separação
Que não vai ser reciclado
Ou com contaminação
Se coloca ele no CINZA
Basta ter muita atenção.

E para finalizar
O MARROM é moradia
De todo lixo orgânico
Que sobrou naquele dia
Todo o lixo separado
No arco-íris da alegria.

Se essa ação for feita
E o lixo separado
Com certeza todo ele
Será reaproveitado
Além de diminuir
O lixo acumulado.

Surgirão outros produtos
Desse lixo de outrora
Que sem dúvida alguma
Ia ser jogado fora
E só ia fazer mal
No nosso mundão a fora.

Espero que esse cordel
Ajude a implantar
A coleta seletiva
Para a vida melhorar
Pois com a nossa ação
Nosso mundo vai mudar.