sábado, 4 de março de 2017

Onde estavas no carnaval?


Procurei teu olhar em cada esquina
Desejando um encontro casual
Te busquei no olhar da colombina
Te esperei pra brincar o carnaval
Acabou o confete e a serpentina
Eu voltei ao estado inercial
Na esperança que a festa junina
Ao teu lado se torne especial
Que os balões que iluminam a cidade
Enfim tragam sua simplicidade
Pra que eu deixe de ser um moribundo
E os deuses em um simples lampejo
Realizem o meu maior desejo
De te achar no maior são joão do mundo.