quarta-feira, 12 de abril de 2017

Triste cena

Uma cena comum do meu sertão
Só de olhar a tristeza me consome
Vendo o gado morrer de sede e fome
E seu dono sem ter um só tostão
O que arruma dá muito mal pro pão
E ele fica sem ter o que fazer
Entre ver o seu gado a padecer
Ou a fome batendo em sua porta
Mesmo triste prefere a vaca morta
Do que ver os seus filhos sem comer.